Meus Livros publicados

Meus Livros publicados

MEUS LIVROS VIRTUAIS E EM PAPEL

MEUS LIVROS VIRTUAIS E EM PAPEL

domingo, 22 de março de 2015

A CASA MENTAL E OUTROS TEMAS

A CASA MENTAL E OUTROS TEMAS

                                                 Marco Aurélio Chagas

A CASA MENTAL

É o recinto onde transitam
Os agentes pensamentos
Esses entes invisíveis.
E também os sentimentos.


O ESPÍRITO

Não recebe alimento.
Tratado como faquir.
Pro menino, anjo da guarda.
Mesmo assim quer resistir.


QUEM SOFRE AS CONSEQUÊNCIAS

Como o mosquito é o pensamento
Ele vai pica uma pessoa
Que leva o tapa ao espantá-lo
E o inseto se afasta e voa.

A BORBOLETA

É u’a verdade inquestionável
à crisálida interessa
a borboleta e não a larva.
Sobre isso não há conversa.

VIVER EM PERMANENTE JUVENTUDE

Novos motivos permitem
Viver com intensidade.
Devemos ser como os rios,
Que renovam suas águas,
Não importando a idade.




HÁ ALTURAS A ESCALAR

Elas as montanhas existem
e, assim, querem nos falar:
- nem tudo no mundo é baixo,
há alturas a escalar.


O BOM JARDINEIRO

A felicidade murcha
Como as flores num jardim.
O bom jardineiro tem
Outras que as troca, enfim.


       FILHOS
        
        Há os que são filhos da terra
       E outros da Criação.
       Os primeiros têm seu cheiro.
       Todos têm um coração.                                                       


O TRIUNFO NÃO ESTÁ EM MATAR A FERA

Dominar a fera interna
De sua selva mental.
Deve ser domesticada.
E seria o natural.


Tal atitude demonstra
Das próprias posses ser dono
Ao domar a fera em si,
Evitando o abandono.


FLORES DO ELOGIO

As flores do elogio
convidam ao adormecer
e as pedras, ao despertar.
Estas nos fazem crescer.


NA RELIGIÃO

        Do trabalho que fecunda
        E dignifica a vida
        E a eleva em esplendor
        Em todo o instante da lida.


OS PENSAMENTOS

São da existência agentes
Se convertem, superados
Em verdadeiras potências
As do espírito, aclamados.


NOSSO VEÍCULO: carroceria, o corpo e o motor, alma.

Nosso corpo e a nossa alma,
deixá-los nós poderemos,
quando velhos estiverem
e outros dirigiremos.


Nenhum comentário: